Arquivo

Home » » A eficiência das técnicas de estudo – FINAL !

A eficiência das técnicas de estudo – FINAL !


Estratégia Concursos – Rafael Rocha "Caverna"
3 de abr de 2017 17:06

Enfim chegamos ao último (e mais importante) artigo sobre o assunto.

Trataremos, hoje, das duas últimas técnicas de estudo. Ambas foram (as únicas) tidas como de alta utilidade. Então recomendo que se empenhem em aplicá-las aos seus estudos, pois, certamente, elas farão toda a diferença.

Lá vai…

Técnica n° 9: TESTE PRÁTICO.


 

Utilidade: Alta.

Esta técnica é uma das preferidas dos concurseiros. São os famosos simulados. Consiste em resolver questões de provas passadas, a fim de auxiliar a fixação do conteúdo. Os cientistas verificaram que duas variáveis aumentam ainda mais a eficiência dessa técnica. São elas: 1) quanto mais questões, melhor; 2) sempre refaça as questões que você errou. Procure fazer isso após um período de tempo e não logo após ter errado a questão. 
Essa técnica é até duas vezes mais eficiente que as demais. 

 

SUGESTÃO:

Deixarei duas:

1) Para que você use, de fato, os exercícios como teste, estude a teoria do assunto. Senão, estará usando os exercícios para "aprender" (sem ter uma base adequada) e não para se testar.
2) Resolva exercícios da banca que organizará o seu concurso (ou uma que possua estilo semelhante). Essa sugestão é muito importante, pois você precisa conhecer a forma que a "sua" banca cobra determinado assunto. E, além disso, é muito importante conhecer a "jurisprudência" da banca, pois não é raro que, em alguns pontos polêmicos, haja divergência de entendimento entre as bancas.

 

 

Técnica n° 10: PRÁTICA DISTRIBUÍDA.


 

Utilidade: Alta.

Esta técnica, tida como a mais eficiente de todas, é a base do nosso programa de coaching no Estratégia. Ela consiste na distribuição do estudo ao longo do tempo, a fim de evitar aquela correria desenfreada pós-edital. Essa distribuição se dá ao longo das semanas (com a montagens dos ciclos semanais de estudo) e, também, ao longo dos dias (onde programamos as disciplinas que serão estudadas em cada um dos dias – o que costumamos chamar de metas diárias). 
Procuramos combinar essa técnica com o estudo intercalado, revisões, marcações, testes, auto-explicação, interrogação elaborativa. Por isso, como falei, não se apeguem ao grau de utilidade dado pela APS a cada uma das técnicas, pois quando as combinamos (mesmo as de baixa utilidade), obtemos uma eficiência muito maior do que quando as utilizamos isoladamente.

 

SUGESTÃO:

Deixarei várias (que considero ao preparar os ciclos dos meus coachees): 

1) Nunca estude mais de 2h de uma mesma disciplina num mesmo dia.
2) Faça pausas regulares (de uns 30min pelo menos) a cada 2h estudadas.
3) Se o assunto a ser estudado não for um dos preferidos, faça pausas de 5 min, a cada 30 de estudos.
4) Nunca estude seguidamente duas disciplinas que sejam daquelas que você menos gosta.
5) Nunca "compense" horários do dia anterior, pois você vai acabar se embolando/sobrecarregando nas revisões. 
6) A mais importante: COMPROMETA-SE A CUMPRIR AQUILO QUE VC SE PROPÕE A FAZER!!! Se você se dedicar "pela metade", vai ter resultados medíocres. Faça o seu melhor, sempre!

 

Espero que esses artigos tenham sido úteis e que possam ajudar na preparação de vocês ! Bons estudos e até a próxima !

The post A eficiência das técnicas de estudo – FINAL ! appeared first on Estratégia Concursos.

0 comentários:

Postar um comentário