Arquivo

Gabarito Extra-Oficial Exame de Suficiência CRC CFC 02/2015 - 20/09/2015

Assim que estiver disponível postaremos aqui

Enquanto isso, deixe seu comentário:
Como estava a prova? Bem elaborada? E a organização? Impecável?
Alguma irregularidade? Deixe a sua opinião abaixo.

7.6. Os gabaritos preliminares das questões objetivas das provas serão divulgados, nos sites da FBC (www.fbc.org.br) e do CFC (www.cfc.org.br) em até 10 dias após a data de realização das provas.

MAIS INFORMAÇÕES: 
http://portalcfc.org.br/coordenadorias/desenvolvimento_profissional/exames/exame_de_suficiencia/ 

Edital gabarito preliminar oficial prova recursos resultado 2015 - Técnico em Contabilidade Bacharel em Ciências Contábeis -- Conselho Federal de Contabilidade CFC Conselho Regional de Contabilidade CRC -- FBC - Fundação Brasileira de Contabilidade

MP SP recebe autorização para novo concurso


via Byline

mp spMinistério Público do Estado de São Paulo (MP SP) divulgou no Diário Oficial do Poder Executivo uma autorização para realizar novo concurso público para contratação de servidores de nível superior, em caráter efetivo.

A oferta será de 40 vagas no cargo de Analista Técnico Científico em diversas áreas e uma oportunidade para Analista de Promotoria I – área de Saúde – Médico Psiquiatra. As contratações serão destinadas aos órgãos e unidades administrativas da Capital e Grande São Paulo.

Último concurso
Ofereceu 107 vagas de nível superior no cargo de Analista de Promotoria I (Assistente Jurídico), com salário de R$ 5.219,27. As inscrições foram realizadas entre março e abril, e as provas em junho e agosto deste ano, em duas fases. A primeira com aplicação de Prova Objetiva e de Conhecimentos Gerais e Específicos e a segunda, com Prova Escrita e Discursiva.

O post MP SP recebe autorização para novo concurso apareceu primeiro em Blog Aprova Concursos.

10 dicas para quem vai prestar as provas do concurso para Procurador da Fazenda Nacional!


via Byline

concurso

10 dicas para o concurso de Procurador da Fazenda Nacional (PGFN)

Concurseiro/a, você é uma dos mais de 18 mil inscritos no concurso que visa a selecionar 150 Procuradores da Fazenda Nacional que farão provas neste domingo? Então você não pode perder as dicas que os professores do Gran Cursos Online prepararam para você. As disciplinas de maior peso ganham destaque para auxiliar na sua aprovação. Veja aqui

Locais de provas disponíveis

Os locais de provas já estão disponíveis no site da organizadora, a Escola de Administração Fazendária (Esaf). O exame acontecerá neste domingo, dia 20 de setembro. Veja aqui seu local

Nessa data, no turno da tarde, os candidatos serão submetidos a 100 questões objetivas, englobando as disciplinas de Direito Constitucional, Tributário, Financeiro e Econômico, Civil, Internacional Público, Administrativo, Empresarial, Seguridade Social e Processual do Trabalho. Será considerado aprovado aquele que obtiver o mínimo de 50% de acertos em cada um dos grupos de matéria, conforme o subitem 10.1 do edital.

Os habilitados farão avaliações discursivas, oral e de títulos, além de sindicância de vida pregressa. As provas escritas ocorrerão em todas as capitais. Já a prova oral e a perícia médica, serão feitas em Brasília. O resultado final será divulgado em 22 de julho. As vagas destinam-se a advogados com prática forense de, no mínimo, dois anos, com remuneração inicial de R$ 17.330,33. A validade será de um ano, podendo dobrar.

Detalhes:

  • Concurso: Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN)
  • Banca organizadora: Escola de Administração Fazendária (ESAF)
  • Cargos: Procurador da Fazenda Nacional
  • Escolaridade: Nível superior em direito
  • Número de vagas: 150
  • Remuneração: Até R$ 17 mil
  • Período de inscrições:  Encerrado
  • Valor da taxa: R$ 195
  • Data da prova: 20 de setembro de 2015 

edital

Depoimentos de alunos aprovados AQUI.

CHEGUEI-LÁ2     CHEGUEI-LÁ

MF_ex_alunos_aprovados_em_primeiro_lugar

The post 10 dicas para quem vai prestar as provas do concurso para Procurador da Fazenda Nacional! appeared first on Gran Cursos Online Blog - O portal do concurseiro.

Concurso Público TCE/SP: Mais de 100 vagas para nível médio!


via Byline

concurso público tce sp 2015Mais um grande edital de concurso público para o Estado de São Paulo foi publicado. Dessa vez é o Tribunal de Contas do Estado que abrirá vagas sob a responsabilidade da Fundação Carlos Chagas – FCC.

Aqueles que desejam concorrer a uma das 125 vagas para o cargo de Auxiliar de Fiscalização Financeira II (remuneração de R$ 4.606,80) e exigência de nível médio de escolaridade devem estudar as disciplinas de: Português, Raciocínio Lógico-Matemático, Informática, Atualidades, Legislação, Administração Pública e Administração Financeira e Orçamentária.

Com prova objetiva prevista para 6 de dezembro, as inscrições poderão ser feitas no site da FCC de 21 de setembro a 23 de outubro.

Veja aqui o edital completo do concurso público para o TCE/SP.

Antecipe seus estudos e saia na frente! O Rico Domingues Concursos, em Florianópolis, Santa Catarina (SC), tem o curso preparatório para concursos públicos, para você se preparar com profundidade e antecedência. Conheça os nossos cursos online para concursos públicos e os 100% presenciais. Você merece o melhor!

Opte por qualidade! Rico Domingues Concursos, Florianópolis – SC, 48 33343529 / 33646934. Curso preparatório para concursos públicos.

VISITE TAMBÉM NOSSO SITE:

www.ricodomingues.com.br

Prefeitura de Cuiabá - MT anuncia Concurso com mais de 3 mil vagas


via Byline

Com o objetivo de preencher mais de 3 mil vagas a Prefeitura de Cuiabá, Mato Grosso informa a todos que vai publicar até o final do mês o edital do Concurso Público organizado pela Fundação Getúlio Vargas - FGV.

As oportunidades devem ser preenchidas na Secretaria Municipal de Educação, nos cargos de Técnicos de Nível Superior (TNS), Nível Médio, Professor e Técnico em Desenvolvimento Infantil (TDI).

As habilitações contempladas para nível superior são: Arquitetura (7 vagas), Engenharia Civil (4 vagas), Engenharia Sanitária e Ambiental (4), Fonoaudiologia (6), Gastronomia (2), Nutrição (12), Contabilidade (2); Administração de Empresas (10) e Bacharel em Direito (3).

Já para candidatos de ensino médio, as vagas são para Técnicos em Administração Escolar (38 vagas), Técnico em Nutrição Escolar (264), Técnico em Manutenção e Infraestrutura - Auxiliar de Serviços ...continuar lendo

TRE - PE contrata organizadora de Concurso


via Byline

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE - PE) contrata organizadora de Concurso Público.

A empresa selecionada é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos - Cebraspe.

O objetivo do certame é o provimento de cargos especializados do quadro de pessoal.

Acesse o extrato do edital disponível em nosso ...continuar lendo

Dicas concurso TRT 9 (PR) – edital comentado


via Byline

Concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (TRT 9). A professora de Direito do Trabalho do Aprova Concursos Márcia Peixoto, que também é servidora do Tribunal há 11 anos, traz dicas sobre a prova e comenta o edital para os cargos de técnico e analista judiciário.A remuneração chega a R$ 10.425,75.

Inscrições: 21/09/2015 a 20/10/2015.
Prova: 29/11/2015.

O post Dicas concurso TRT 9 (PR) – edital comentado apareceu primeiro em Blog Aprova Concursos.

Aprovada criação de 66 cargos no TRT 7 (CE)


via Byline

TRT 7Foi aprovado o Projeto de Lei 961/15, do Tribunal Superior do Trabalho, que cria 66 cargos efetivos e comissionados no Tribunal Regional do Trabalho da 7.ª Região (TRT 7), em Fortaleza/CE. O texto segue ainda para análise das comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de ir para o Plenário.

Serão 27 cargos de provimento efetivo de Analista Judiciário (Área Apoio Especializado – Especialidade Tecnologia da Informação); 14 oportunidades para Técnico Judiciário (Área Apoio Especializado – Especialidade Tecnologia da Informação); um cargo em comissão e 24 funções comissionadas.

O deputado Benjamin Maranhão (SD-PB) defendeu a aprovação do projeto, argumentado que o número atual de servidores do órgão é insuficiente para suprir o suporte técnico aos projetos de automatização de rotinas e processos do trabalho.

Último concurso
Organizado em 2009 pela Fundação Carlos Chagas (FCC), contou com mais de 70 mil inscritos, que concorreram as 159 vagas de níveis médio e superior, nos cargos de técnico e analista judiciário. O concurso, organizado , teve 71.490 inscritos.

Com informações da Agência Câmara Notícias

O post Aprovada criação de 66 cargos no TRT 7 (CE) apareceu primeiro em Blog Aprova Concursos.

Retardamento na nomeação de servidor não configura ato ilegítimo da Administração Pública e não gera indenização ao candidato


via Byline


BSPF     -     18/09/2015




A 6ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região absolveu o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) do pagamento de danos materiais (diferenças remuneratórias retroativas à efetiva entrada em exercício no cargo e a data em que deveria ter tomado posse) e morais a uma servidora impedida de tomar posse ao argumento do não preenchimento dos requisitos, o qual foi posteriormente considerado ilegal por decisão judicial transitada em julgado.

O INSS recorreu ao TRF1 pleiteando a reforma da sentença após o Juízo de primeira instância julgar procedente o pedido em ação ordinária ajuizada pela apelante. A autarquia afirma que a Administração atuou no estrito cumprimento da lei e, ainda, defende que somente a partir da posse e da entrada em exercício no cargo público é que o servidor terá o efetivo direito à percepção dos vencimentos e demais vantagens.

Ao analisar o caso, o relator, desembargador federal Kassio Nunes Marques, entendeu que não houve lesão à imagem ou à honra da candidata a ponto de gerar indenização por danos morais decorrentes da contratação tardia, mesmo quando o provimento decorre de decisão judicial e obedece à ordem de classificação, vez que a Administração atuou de acordo com a estrita legalidade.

"Conforme entendimento jurisprudencial do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em regra, a nomeação tardia de candidato em concurso público, em razão de ato considerado ilegal, não enseja indenização por danos materiais e morais e tampouco a eventual progressão ou vantagens, antes da nomeação e posse, sem a correspondente contraprestação do serviço", fundamentou o magistrado.

Ante o exposto, o Colegiado reformou a sentença e condenou a parte autora ao pagamento de honorários advocatícios no valor de 5% sobre o valor da causa. A decisão foi unânime.

Processo nº 0004319-74.2009.4.01.3801/MG


Fonte: Assessoria de Imprensa do TRT-1


Concursos Estaduais: Oportunidades no Rio Grande do Sul!


via Byline

Oportunidades no Rio Grande do SulFiquem atentos concurseiros(as), o estado do Rio Grande do Sul possuí centenas de vagas abertas em diversos concursos. São oportunidades para profissionais de diversas áreas e cargos distribuídos entre todos os níveis de escolaridade, com remuneração de até e lotação em vários órgãos municipais.

Um excelente exemplo é o concurso realizado pela Prefeitura de Rio Pardo que vai contratar mais de 150 profissionais de todos os níveis que terão remuneração inicial de até R$ 10.700,00.

Confiram abaixo os concursos com inscrições abertas e atenção nosso blog é atualizado diariamente com os novos concursos abertos em todo Brasil e no estado do Rio Grande do Sul.

ABERTOS

Câmara de Carazinho

A Câmara Municipal de Carazinho, no Rio Grande do Sul, divulga concurso público para contratação de Procurador do Poder Legislativo. Leia +

Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares -EBSERH

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH/RS) iniciou os preparativos de concurso público que visará ao preenchimento de 819 vagas. Saiba +

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Rio Grande do Sul-IFRS

. São oferecidas 23 vagas imediatas, além da formação de cadastro de reserva, para todos os níveis de escolaridade. Os aprovados serão lotados nos campi de Bagé, Camaquã, Charqueadas, Gravataí, Jaguarão, Lajeado, Pelotas, Santana do Livramento, Sapiranga/Novo Hamburgo, Sapucaia do Sul e Venâncio Aires. Leia +

Prefeitura de Água Santa

A Prefeitura de Água Santa, no estado do Rio Grande do Sul, comunica a realização de concurso público para preenchimento de 21 vagas e formação de cadastro reserva. Saiba +

Prefeitura de Capela de Santana

A Prefeitura de Capela de Santana, no Estado do Rio Grande do Sul, realiza concurso público para preenchimento de 20 vagas, e criação de cadastro de reserva, para profissionais de todos os níveis de ensino. Leia +

Prefeitura de Montauri

A Prefeitura de Montauri, no Rio Grande do Sul, promove concurso público para prover vagas de nível fundamental, médio e superior e formação de cadastro reserva. Saiba +

Prefeitura de Palmares do Sul

A Prefeitura de Palmares do Sul, no estado do Rio Grande do Sul, realiza dois concursos públicos para preenchimentos de 13 vagas distribuídas entre os níveis fundamental, médio, técnico e superior. Leia +

Prefeitura de Porto Alegre

A Prefeitura de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, comunica a realização de concurso público para preenchimento de 05 vagas no cargo de médico especialista. Saiba +

Prefeitura de Restinga Sêca

A Prefeitura de Restinga Sêca, no estado do Rio Grande do Sul, divulga concurso público para preenchimento de 55 vagas de todos os níveis de escolaridade, além de formação de cadastro de reserva. Leia +

Prefeitura de Rio Pardo

A Prefeitura de Rio Pardo, no Rio Grande do Sul, abre inscrições para o concurso público que visa preencher 176 vagas efetivas em cargos de nível fundamental, médio e superior. Saiba +

Prefeitura de São João do Polêsine

A prefeitura de São João do Polêsine, no Rio Grande do Sul, comunica a realização de concurso público para preenchimento de 19 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Leia +

Prefeitura de Soledade

A Prefeitura de Soledade, no estado do Rio Grande do Sul, realiza concurso público que visa a contratação de 57 novos profissionais, de todos os níveis de ensino, para integrarem o quadro de servidores do município, além de formação de cadastro reserva. Saiba +

Prefeitura de Tapejara

A Prefeitura de Tapejara, no Estado do Rio Grande do Sul, anunciou a abertura das inscrições para concurso público com 41 vagas distribuídas entre os cargos de nível fundamental, médio, técnico e superior. Leia +

Prefeitura de Tavares

A Prefeitura de Tavares, no estado do Rio Grande do Sul, promove concurso público para contratação de profissionais dos níveis fundamental, médio e superior e formação de cadastro reserva. Saiba +

Gostou destas oportunidades? Prepare-se com quem mais aprova e conquiste a sua vaga. Ao longo de 25 anos foram mais de 600 mil aprovados em concursos públicos.
Cursos online início imediato e visualizações ilimitadas.

matricule-se 2

Quer ficar por dentro de todas as novidades deste e de outros concursos? Então participe de nosso grupo de estudos no Facebook

The post Concursos Estaduais: Oportunidades no Rio Grande do Sul! appeared first on Gran Cursos Online Blog - O portal do concurseiro.

Concursos Estaduais: Oportunidades em Mato Grosso!


via Byline

Oportunidades em Mato Grosso

Fiquem atentos concurseiros(as), o estado do Mato Grosso possuí centenas de vagas abertas em concursos públicos. São oportunidades para profissionais de diversas áreas e cargos distribuídos entre todos os níveis de escolaridade.

Um excelente exemplo é o concurso realizado pela Prefeitura de Rondonópolis que oferece mais de 140 vagas em cargos de todos os níveis com remuneração inicial de até R$ 3.628,12.

Confiram abaixo os concursos com inscrições abertas e atenção nosso blog é atualizado diariamente com os novos concursos abertos em todo Brasil e no estado do Mato Grosso.

ABERTOS

Câmara de Tapurah

A Câmara de Tapurah, no estado do Mato Grosso, promove concurso público para contratação de dois profissionais de nível superior. Saiba +

Prefeitura de Nova Maringá

A Prefeitura de Nova Maringa, no estado do Mato Grosso, promove concurso público para preenchimento de 58 vagas para todos os níveis de escolaridade. Leia +

Prefeitura de Porto Estrela

A Prefeitura de Porto Estrela, no estado de Mato Grosso, realiza concurso público para contratação de profissionais de nível fundamental, médio, técnico e superior e criação de cadastro reserva. Saiba +

Prefeitura de Rondonópolis

A Prefeitura de Rondonópolis – MT promove concurso público para provimento de 147 vagas para professores. A remuneração oferecida é de até R$ 3.628,12. Leia +

Prefeitura de São José do Povo

A Prefeitura de São José do Povo, no estado do Mato Grosso, realiza concurso público para contratação de profissionais de todos os níveis educacionais em diversas áreas. Saiba +

Gostou destas oportunidades? Prepare-se com quem mais aprova e conquiste a sua vaga. Ao longo de 25 anos foram mais de 600 mil aprovados em concursos públicos.
Cursos online início imediato e visualizações ilimitadas.

matricule-se 2

Quer ficar por dentro de todas as novidades deste e de outros concursos? Então participe de nosso grupo de estudos no Facebook

The post Concursos Estaduais: Oportunidades em Mato Grosso! appeared first on Gran Cursos Online Blog - O portal do concurseiro.

Concurso STJ: Comissão da Câmara dos Deputados aprova proposta que cria 670 cargos! Provas dia 27! Prepare-se!


via Byline

Concurso STJ

Superior Tribunal de Justiça (STJ)

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou na quarta-feira (9) Projeto de Lei 1179/15 do Superior Tribunal de Justiça (Concurso STJ) que cria 670 cargos em seu quadro de pessoal. Pelo texto, as despesas correrão à conta das dotações orçamentárias consignadas ao STJ no orçamento da União.

De acordo com a proposta, serão 640 analistas judiciários (ensino superior) e 30 técnicos judiciários (cargos de ensino médio), distribuídos para diversos órgãos do tribunal.

Segundo o relator, deputado Benjamin Maranhão (SD-PB), a proposta vem acompanhada de minuciosa descrição do descompasso existente entre o atual quadro de pessoal do Superior Tribunal de Justiça para um melhor desempenho das elevadas atribuições imputadas à Corte.

"Trata-se de tribunal que recebe uma carga de recursos expressivamente mais elevada do que os que chegam ao Supremo. Se nessa última instância os processos de tal sorte se acumulam que se tornou necessário o estabelecimento de severas restrições à admissibilidade de recursos, é de se imaginar a proporção do problema enfrentado por tribunal encarregado de controvérsias disseminadas por campo tão vasto", justificou Maranhão ao defender a aprovação da proposta.

Tramitação
O projeto ainda será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de seguir para o Plenário.

Com informações da Agência Câmara Notícias

Provas confirmadas para o dia 27!

O Cespe/UnB, organizador, divulgou o edital de convocação para as provas do concurso que visa ao preenchimento inicial de 65 vagas na área de apoio do Superior Tribunal de Justiça (Concurso STJ). As avaliações estão marcadas para o próximo dia 27, sendo que os locais poderão ser consultado no site da banca a partir de segunda-feira, dia 21. O número de inscritos por cargo/especialidade deverá ser informado a qualquer momento. Os candidatos à carreira de analista farão as provas objetivas e discursivas das 8h às 12h30. Já os concorrente à função de técnico resolverão os exames de múltipla escolha das 15h às 18h.

Detalhes:

  • Concurso: Superior Tribunal de Justiça (STJ)
  • Banca organizadora: Cespe/UnB
  • Cargos: Analista; Técnico
  • Escolaridade: Nível médio e superior 
  • Número de vagas: 62 + CR
  • Remuneração: Inicial de até R$ 9 mil
  • Período de inscrições:  Encerrado
  • Valor da taxa: R$ 70 ou R$ 100
  • Data da prova: 27 de setembro de 2015 

edital

Gostou desta grande oportunidade? Conheça o "Projeto STJ " e prepare-se. Cursos online conforme o novo edital, com início imediato, material didático de apoio, visualizações ilimitadas, banco de simulados, 170 mil questões online e muito mais.

Matricule-se

veja todos

Confira a história e dicas de quem Chegou Lá:

PAULO

 Paulo Emílio Dantas conquistou o 1º lugar no concurso do STJ (2008) e o 6º lugar no Senado Federal. Com muitos obstáculos a serem enfretados, entre eles a inexperiência no que diz respeito a concursos públicos, buscou forças para continuar e, com incentivo dos professores, não se rendeu ao cansaço e obteve a tão almejada aprovação. "No início de 2008, realizei o concurso do STF, no qual fui o 2486º colocado.

Leia aqui mais este caso de sucesso.

/////////////////////

 

The post Concurso STJ: Comissão da Câmara dos Deputados aprova proposta que cria 670 cargos! Provas dia 27! Prepare-se! appeared first on Gran Cursos Online Blog - O portal do concurseiro.

STJ decide: Vagas excedentes devem ser preenchidas alternadamente por candidatos da lista geral e deficiente!


via Byline

STJ

Superior Tribunal de Justiça (STJ)

As vagas excedentes que surgem na vigência de concurso público devem ser preenchidas de forma alternada entre candidatos aprovados na lista geral e na de portadores de necessidades especiais. Não é preciso preencher um número determinado de vagas para não deficientes, para só depois nomear deficientes.

Seguindo essa jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a Segunda Turma negou recurso em mandado de segurança de um candidato aprovado para o cargo de oficial de Justiça no estado de São Paulo.

O candidato, que se considerou preterido, argumentou que o edital previu o preenchimento de cinco vagas: quatro por candidatos da lista geral e uma por portador de deficiência. Contudo, foram preenchidas sete vagas, sendo cinco da lista geral e dois deficientes. Alegou que teria sido violada a proporção de 80% das vagas destinadas à lista geral.

Percentual máximo

O relator, ministro Humberto Martins, apontou que o edital não estabeleceu regra sobre a forma de provimento das vagas excedentes, de forma que a decisão do Tribunal de Justiça paulista de nomear um candidato de cada lista, alternadamente, está em sintonia com o que já estabeleceu o STJ.

A decisão que tratou desse tema (RMS 18.669) determinou que a nomeação alternada fosse feita até que se alcançasse o percentual máximo de vagas oferecidas aos portadores de necessidades especiais.

O candidato também alegou que teria direito à nomeação em razão da existência de servidores de outras comarcas e servidores municipais cedidos exercendo tarefas do cargo.

Para a turma, não foi demonstrada a ilegalidade do convênio firmado entre o Tribunal de Justiça e as prefeituras para que estas auxiliem nos processos de execução fiscal. Não há também ilicitude na alocação extraordinária, por tempo determinado, de oficiais de Justiça de uma circunscrição para outra.

O acórdão foi publicado no último dia 26. 

Com informações do STJ

The post STJ decide: Vagas excedentes devem ser preenchidas alternadamente por candidatos da lista geral e deficiente! appeared first on Gran Cursos Online Blog - O portal do concurseiro.

STJ anula demissão de servidor de ministério por falta de provas


via Byline


BSPF     -     19/09/2015




Para um servidor público ser demitido, é necessário que seja comprovado que ele utilizou o cargo para benefício próprio ou de outro. Por não ter observado isso, a 1ª Seção do Superior Tribunal de Justiça concedeu mandado de segurança para anular demissão de um servidor do Ministério do Meio Ambiente.

O acórdão do ministro Humberto Martins ratificou liminar concedida em setembro de 2012, para anular a demissão e garantir a reintegração do servidor demitido em agosto daquele ano. Por unanimidade, o colegiado acolheu a tese defendida pelo escritório Cassel Ruzzarin Santos Rodrigues Advogados de que o ato do ministério contrariou a prova contida nos autos do processo administrativo disciplinar.

A demissão teve origem em processo de 2007 que apurou supostas irregularidades sobre majoração de valor de contrato de prestação de serviços entre o ministério e uma gráfica. Alegava-se irregularidades em diversos apostilamentos e prorrogações contratuais.

Ao longo de cinco anos, várias comissões investigativas e disciplinares foram instituídas para apurar a conduta do servidor. A primeira entendeu pelo arquivamento do processo. Entretanto, o parecer não foi acatado pela Consultoria Jurídica do Ministério do Meio Ambiente, que designou nova comissão para apurar os supostos atos irregulares.

Depois de produzir mais de 3.500 páginas de provas, a comissão formada para analisar o caso opinou pela suspensão do servidor por dez dias, tendo em vista a ausência de comprovação de dolo em sua conduta. A Consultoria Jurídica do Ministério, mais uma vez, divergiu da conclusão e, em confronto com a prova dos autos, sugeriu o agravamento da pena e opinou pela demissão do servidor.

"Em casos semelhantes, a jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça tem acolhido a interpretação de que o agravamento da pena aplicada para a demissão precisa estar fundada na comprovação de que houve o valimento do cargo em benefício próprio ou de outrem. No caso concreto, inclusive, ressoa clara a violação do princípio da proporcionalidade, uma vez que, ao passo em que o relatório da comissão de processo disciplinar ponderou os agravantes e atenuantes, o parecer jurídico não observou tal questão", escreveu Martins no acórdão.


Fonte: Consultor Jurídico


Fim do abono de permanência pode gerar caos no serviço público


via Byline


BSPF     -     19/09/2015



    
Se pesquisas apontam que o funcionalismo público é defasado de material humano, a situação pode ficar ainda pior. Entre as medidas anunciadas pelo Governo Federal para cortar gastos de olho no Orçamento 2016 está a extinção do chamado abono de permanência - benefício oferecido aos servidores federais para que os mesmos sigam em suas funções, mesmo já tendo atendido aos requisitos para se aposentarem. A proposta, que ainda seguirá para votação no Congresso Nacional, pegou a categoria de surpresa e gerou insatisfação.

O benefício significa o abono de 11% do salário do servidor, percentual que corresponde à sua contribuição com o Regime Próprio da Previdência Social. Atualmente, segundo o Governo Federal, há cerca de 101 mil servidores nesta situação. A previsão é de que 123 mil servidores adquiram este direito nos próximos cinco anos. O Executivo espera economizar R$ 1,2 bilhões, em 2016, com o fim deste abono.

Para o Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais em Saúde e Previdência Social no Estado de Pernambuco (Sinsprev), a possível aprovação da medida significaria um retrocesso para a categoria. De acordo com o coordenador do sindicato, José Bonifácio do Monte, será realizado um trabalho de sensibilização junto aos deputados federais para que o projeto não avance no Congresso.

"É preciso que 3/5 dos deputados (cerca de 308) aprove para que essa medida passe. Mas nós vamos ao Congresso, conversar com cada um, para impedir que esse absurdo seja aprovado. Estamos confiantes de que esse ponto das medidas não será aprovado", ressaltou Bonifácio. Ainda de acordo com o coordenador, a aprovação da extinção do benefício afetará todos os servidores, tanto aqueles que já recebem o incentivo como aqueles que ainda teriam direito ao mesmo.

Na opinião do servidor federal Aldo Portela, que há dois anos recebe o abono de permanência, caso a medida seja aprovada, haverá uma debandada daqueles que recebem o benefício. "Eu trabalho no INSS e muitos aqui têm esse abono. Se esse corte for aprovado, tenho certeza que muitos pedirão sua aposentadoria. Aí se o serviço está defasado, imagine depois que os antigos saírem e não abrirem concurso para novos servidores", comentou.

O advogado trabalhista Rômulo Saraiva vai além: "Há uma contradição nessas medidas anunciadas. Se não vai mais haver concurso público e há uma defasagem histórica, retirar esse benefício é empurrar os mais experientes que seguem no serviço para a aposentadoria. Isso vai significar uma redução de profissionais e um gasto muito maior com o pagamento das aposentadorias". O advogado ainda explica que muitas pessoas preferem ficar trabalhando para não perder benefícios recebidos além do seu salário base, deixando suas funções apenas na aposentadoria compulsória.


Fonte: NE10


Suspensão de concursos não é motivo para largar estudos; veja o que fazer


via Byline

O governo Federal voltou à antiga, nociva, equivocada e pouco inteligente prática de, para fazer caixa, suspender os concursos. A notícia caiu como uma bomba no meio dos concurseiros, deixando muitos frustrados, desapontados e, até mesmo, desesperados.
Escrevo para tecer meus comentários e sugerir a você, concurseiro, as melhores providências. Começo informando que já vivemos isso antes, não é novidade.
Sei exatamente o que é se matar de estudar e ainda ter de ouvir essas notícias. Contudo, tenho experiência no tema e direi aqui o efeito real dessa medida.
A primeira coisa que digo é: calma! Vamos analisar a situação com serenidade, clareza, técnica e visão macro. Escrevo para você a partir da experiência de 35 anos como concurseiro.
Antecipadamente alerto que, de 2010 até 2015, as despesas com pessoal e encargos sociais cresceram apenas 6,81%, enquanto o PIB teve aumento de 8,8% e as receitas do governo central aumentaram 10,5%. Ou seja, não são os concursos nem os servidores que estão quebrando o país. Não deveria ser aqui o corte.
Mas, mesmo sendo um corte equivocado e prejudicial a todos, temos que lidar com mais este erro do governo. O dano à sociedade é enorme, mas o dano aos concurseiros é menor, pois, para quem está estudando, a notícia-bomba traz dano mais psicológico do que efetivo. Entenda os motivos.

1 - Isso é do jogo

É normal que, ao querer fazer caixa, o governo surja com medidas como essas. O mais correto seria diminuir o número de cargos em comissão no Legislativo e no Executivo, que são providos sem concursos públicos, e diminuir o número de ministérios e mordomias, o que não prejudicaria o andamento normal do serviço público.
Mais uma vez, a população é quem vai pagar a conta (ela, mais que os concurseiros, que também são cidadãos, anote-se). O governo costuma fazer isso. Causa danos enormes e, no ano seguinte –ou, no mais tardar, no outro - vem uma avalanche de concursos.
Já vi esse filme antes e asseguro: isso passa. Quem duvidar, pesquise na internet sobre as suspensões anunciadas em ocasiões anteriores. Historicamente, os concursos sofrem um soluço e são retomados. O governo não tem como evitá-los por muito tempo.
Isso frustra? Esperar dói? Sim, claro, porém os concursos podem ser adiados, mas não eliminados. Quem continuar estudando irá enfrentá-los melhor do que aqueles que, entristecidos, pararem de se esforçar.
Para quem continuar estudando, sob certo aspecto, há até uma boa notícia: os menos persistentes sairão da fila. Escrevo para que você continue na fila. Ela vai andar. Fique no jogo, pois os melhores jogadores treinam durante as férias.
Darei mais um exemplo. Em 2011, a presidente Dilma, anunciou a mesma paralisação dos concursos no Executivo. Isso só se manteve no primeiro semestre. Depois, o governo retomou os concursos.  Após a suspensão de 2011, em 2012 foram previstas 126 mil vagas; em 2013, mais 75 mil, e, em 2014, outras 41 mil vagas.
Muitos concursos foram acontecendo, talvez não no primeiro semestre de 2011, como anunciado, porém eles chegaram. Os números mostram que as vagas "suspensas" em 2011 foram objeto de concursos em maior número nos dois anos seguintes.
O pior que pode acontecer é justamente isso: adiar. Em prejuízo do país, da sociedade e dos concurseiros, mas, mesmo assim, apenas adiar.

2 - Não há como ficar sem concursos

Todos sabem que existem diversos órgãos (INSS, por exemplo) em que um percentual altíssimo dos servidores preenche os requisitos para a aposentadoria. Boa parte deles fica por causa do abono de permanência, que é um valor pago aos servidores que podem se aposentar, mas escolhem continuar trabalhando.
Em mais uma medida bastante tola e contraproducente, o abono está para cair. Já teremos muitas aposentadorias de qualquer maneira, mas, se o abono cair, elas explodirão. O governo vai conseguir fazer a máquina pública parar de vez. Vai perder a memória de gestão, os servidores experientes etc. Vai ser o caos.
Por fim, não terá outra alternativa senão acelerar os concursos. Para os concurseiros, será questão de tempo, mas para o país será um desastre. O grau de investimento já faz falta, mas a capacidade de investimento é indispensável, e ela depende em considerável grau do funcionamento do serviço público.
Mesmo que bata uma luz de inteligência no governo e o abono não caia, todos os anos há aposentadorias, falecimentos e exonerações, cujos cargos precisam ser repostos. O preenchimento dos cargos já criados por lei está muito aquém das necessidades do país.
Aliás, deixar de ter servidores na fiscalização, na arrecadação, nas fronteiras, nas estradas e na advocacia pública apenas reduz o crescimento do país. Cada um desses servidores se paga, com folga, dado que todos produzem tributos, legalidade e redução do chamado "custo Brasil". Parar os concursos é estagnar o país.
Além disso, não esqueçamos que 40% dos professores podem se aposentar se quiserem, e a pátria educadora precisa de professores, médicos, enfermeiros etc.
Não há como aumentar a arrecadação, nem combater crime organizado, tráfico e trabalho escravo sem a realização de concursos. Não há como cumprir os direitos constitucionais do povo nem como fazer o país crescer sem que a máquina pública cumpra seu dever.

3 - A suspensão é parcial

A suspensão ocorreu apenas no poder Executivo da União e no Senado, não atingindo sequer todo o Legislativo nem o Judiciário Federal. Os tribunais e o Congresso continuarão seus concursos. Os Estados e os municípios, idem. Mais que isso: Banco do Brasil e Correios, como competem no mercado com bancos privados, continuarão tendo que contratar. 
As estatais, todas elas, não poderão deixar de cumprir as decisões do TCU de substituir terceirizados por concursados. A Petrobras também tem que substituir milhares de terceirizados. Como? Com concursos!
O que posso dizer é que o Executivo vai perder muita gente boa e bem preparada enquanto ficar parado. Aqui, um alerta: pode ser que os demais poderes embarquem no erro do Executivo. Se isso ocorrer, porém, leia de novo os pontos 1 e 2.

4 - Votos de confiança

Da última vez que escrevi sobre o assunto, pedi dois votos de confiança, um em mim e outro na presidente, calcado em medidas que ela havia tomado naquela época. O que disse que aconteceria com os concursos, aconteceu. Eles vieram, e em grande número, como não poderia deixar de ser.
Infelizmente, quanto ao voto de confiança que então pedi para a presidente, a realidade mudou. Não tenho como pedir um voto de confiança nesse governo, como fiz da última vez que escrevi sobre suspensão de concursos.
Esse governo não está merecendo crédito, a começar pelo que fez para ganhar as eleições e por conta de como está lidando com a crise que ele mesmo criou. Não tenho, porém, qualquer receio de pedir os três votos de confiança que relaciono.
O primeiro voto de confiança é em mim. Acredite no que estou dizendo, já acertei antes: quem continuar firme nos estudos não terá frustrada sua persistência, ao contrário. Tenho zero medo de errar, e o que estou escrevendo poderá ser lido daqui a algum tempo para, como fiz em 2011, assegurar que não há motivo para desespero ou desistências.
O segundo voto é no país. Aqui, a certeza não é completa, mas a esperança, sim. Estou certo de que apenas acreditando no país e agindo nós poderemos sair da crise. Vamos confiar no nosso povo, nas nossas vitórias passadas, na nossa capacidade de superação. Sem isso, aí sim, estaremos perdidos.
O terceiro voto é em você mesmo. Não esqueça que você já conseguiu chegar até aqui. Não faz sentido desistir no meio do caminho. O pior que vai acontecer é ter que se segurar mais um pouco, pois os concursos virão. Vão atrasar, mas virão.
E, dada a burrice do fim do abono permanência, virão aos montes e você será extremamente necessário. Sim, porque o governo provavelmente vai fazer a, repito, burrice, de tirar do serviço público os mais experientes.
Isso vai gerar uma despesa maior, vai causar danos, mas vai ter que fazer concursos. Ainda espero que não façam isso, mas a experiência vem mostrando que este governo insiste em errar e insiste em acreditar que pode falar o que quiser a despeito da realidade. Mas, apesar desse governo, eu insisto em acreditar em você. Espero que me acompanhe.

Recomendações do especialista

Valendo-me da gentil atribuição do "título" de especialista no assunto, veiculo aqui minhas sugestões:
  1. Não se desespere. Isso não é a solução, e não é o que a situação demanda
  2. Não reduza em absolutamente nada seu esforço e dedicação, seus estudos e revisões
  3. Faça os concursos que ocorrerão no Judiciário e no Legislativo, nos Estados e municípios e nas estatais. Se esses também forem suspensos, releia os itens 1 a 4 e, em seguida, os próximos, eles continuarão valendo mesmo que os três poderes errem solidária e equivocadamente
  4. Espere com calma, por mais que a calma precise ser trabalhada e o esforço redobrado. Respire fundo, peça ajuda a Deus, se reorganize, ache motivação e vamos em frente, estudar mais ainda, rever tudo, treinar muito e nos preparar para fazer o serviço público ficar melhor. O país precisa de nós
  5. Tranquilize-se, pois as vagas continuarão lá e precisarão ser preenchidas mais cedo ou mais tarde
  6. Veja minhas dicas de relaxamento, motivação, recuperação de energia, aumento de preparo emocional etc. Não esqueça de fazer o programa de treinamento físico que tem no meu site, o WDPTS,http://zip.net/bcr1zG (endereço encurtado)
  7. Tenha tempo com sua família, lazer, atividade física. Ainda que de forma moderada, pois concurseiro tem que estudar muito. Essas medidas vão ajudá-lo a vencer esse momento difícil. Refaça seu quadro dos sonhos e visualize sua vitória. Não desperdice as ferramentas de superação e perseverança que estão ao seu dispor. Como Deus sempre me ajudou, recomendo que não deixe de contar com Ele nesses momentos de dificuldade. Leia Filipenses, capítulo 4, leia os Salmos, entre no meu site, vá em PEV, baixe e leia o livro gratuito que está lá: "Sabedoria para Vencer". Vai ajudar
  8. Gaste algum tempo reforçando a conscientização política. Lute contra a corrupção, o aparelhamento, a gestão ruim. Lute contra o mal, não se omita
  9. Seja em que hora for, esteja preparado para fazer as provas que estão vindo pela frente. O futuro irá premiar aqueles que não desanimarem
Eu confio em mim, eu confio no Brasil e eu confio em você. Confie comigo. E vamos trabalhar, vamos fazer o que tem que ser feito. Nossa família e nosso país contam conosco.
*William Douglas
(Fonte: UOL) 
SAIBA MAIS... 
Telefone e Whatsaap  (89) 99917 8955 

Segunda lei do concurseiro sério


via Byline

victory-ccflcr-thephotographymuseRetomemos nossa conversa sobre as três leis essenciais para quem quer ser um concurseiro realmente sério (leia sobre a primeira lei AQUI).

Concurseiros buscam apenas uma coisa em sua luta … a vitória na guerra dos concursos públicos, encarnada na tão sonhada posse. Tomou posse como servidor público, está consumada a vitória … missão dada, missão cumprida. Estranho seria se buscássemos algo diferente. A vitória final é muito bonita, muito desejada, mas está no final não de uma corrida, mas de um campeonato com várias corridas, o topo de uma pilha de … pequenas vitórias.

Para quem objetiva um milhão de reais, um notinha de dez reais parece pouca coisa, mas junte cem mil notas de dez reais e teremos … um milhão de reais. É aquela velha história de um dito popular muito famoso … "É de grão em grão que a galinha enche o papo". Partindo disso temos a segunda lei do concurseiro sério … RECONHEÇA E COMEMORE AS PEQUENAS VITÓRIAS COTIDIANAS.

Veja bem, ficar feliz com cada pequena vitória que você alcança no seu dia-a-dia de estudos é uma das chaves para compreender que o seu objetivo final pode ser alcançado. É no reconhecimento dessas pequenas vitórias que você passa a ter uma dimensão mais completa do que já fez e do que ainda precisa fazer para vencer a guerra dos concursos públicos.

FB-COMPARTILHARPois bem, agora que você já sabe da importância de reconhecer suas pequenas vitórias cotidianas vejamos como fazer isso na prática:

Faça uma lista do que você aprendeu a cada dia, das metas que conquistou a cada semana, do quanto progrediu a cada mês!

A lógica por trás disso é simples … reconhecer seus pequenos progressos nos estudos é um ótimo antídoto contra a desmotivação além de eficiente método de controle da eficiência dos seus estudos. Reconhecendo cada pequeno avanço no aprendizado necessário para vencer na guerra dos concursos públicos mostra que você é, sim, capaz de ser vitorioso e conquistar a tão sonhada posse.

RESUMO DA ÓPERA – A escritora norte-americana Pearl Buck certa vez disse algo que pode e deve ser adaptado à segunda lei do concurseiro sério … "Muitas pessoas perdem as pequenas alegrias enquanto aguardam a grande felicidade" … sacou?!

CHARLES DIAS é o Concurseiro Solitário.

IMPORTANTE – Os textos publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores em termos de opiniões expressadas. Além disso, como não contamos com um(a) revisor(a) de textos, também a correção gramatical e ortográfica é de inteira responsabilidade dos mesmos.  




Concurso Caixa: Candidato alega terceirização irregular e Caixa terá que nomeá-lo!


via Byline

Concurso Caixa

Caixa terá que nomear candidato aprovado no cadastro de reserva!

Um candidato a técnico bancário novo da Caixa Econômica Federal (Concurso Caixa) conseguiu ter direito à nomeação e posse após entrar com ação na Justiça. Nilo Silvério convenceu o juiz Raul de Amorim, da 2ª Vara Federal, de que o banco contratou pessoal temporário para realizar as mesmas funções de um concursado, dentro do prazo de validade da seleção. Ele passou na 884ª posição do cadastro de reserva aberto em 2014, para lotação em Brasília.

Prepare-se para o próximo concurso da caixa. Saiba +

De acordo com o magistrado, "é por demais conhecida a dedicação e o afinco dos 'concurseiros' na busca de seu intento, a sonhada aprovação e posse em cargo/emprego público. Privam-se de horas de sono, da convivência familiar e social, tudo na expectativa de ter alcançado esse desejo. Para o caso dos autos, aprovado o reclamante no concurso público, ainda que, inicialmente, apenas em cadastro de reserva, viu-se ele desrespeitado quando o réu passa a contratar pessoal a título precário, para idênticas atribuições, em burla a todo o processo seletivo a que se submeteu", determinou.

Segundo o advogado da ação e membro da Comissão de Fiscalização de Concursos Públicos da OAB-DF, Max Kolbe, trata-se da primeira ação judicial ganha no país com relação ao concurso de 2014. "Esse candidato foi uma dos últimos classificados do concurso – a Caixa contratou cerca de cem aprovados-, o que demonstra que todos os demais que passaram na frente dele tem direito a ser nomeado também", analisa.

Apostila em versão digital por apenas R$ 19,90

caixa-apostila

Ex-aluna é aprovada no concurso da Caixa!

Ex-aluna-do-Gran-é-aprovada-no -oncurso- da-Caixa-Faculdade-dos-concursos-fez-a-diferença

Com apenas 18 anos, Bruna D'armada Azevedo já é uma vitoriosa. A jovem foi aprovada em 17ª lugar no concurso da Caixa Econômica Federal (CEF). "Desde muito nova minha mãe me incentivou a fazer concursos públicos, pois seria o melhor caminho para o sucesso e a estabilidade financeira. Acabei colocando isso na cabeça como única verdade, não importava o curso de nível superior que eu faria, sabia que queria ser servidora pública", destaca.Leia+

caixa

The post Concurso Caixa: Candidato alega terceirização irregular e Caixa terá que nomeá-lo! appeared first on Gran Cursos Online Blog - O portal do concurseiro.




Não terá concursos em 2016? Verdades e mitos! Entenda a proposta anunciada pelo governo!


via Byline

Concursos

Terá sim concursos em 2016! Veja todos os detalhes!

O Governo Federal anunciou na tarde desta segunda-feira (14/09) o corte no orçamento da união para o exercício do ano de 2016. Segundo os Ministros de Estado da Fazenda e Planejamento, Joaquim Levy  e Nelson Barbosa, haverá a suspensão dos concursos a serem abertos no plano federal até agosto de 2016.  A medida resultaria em uma caixa positivo na casa dos  1,5 bilhão. Aí é a hora dos concurseiros se desesperarem! Mas calma! Podemos te mostrar o que isso trará de benefícios para aqueles que realmente herdarão a tão promissora carreira pública.

O primeiro ponto a ser ressaltado é que as medidas precisam ser aprovadas pelo congresso nacional. É possível que isso ocorra, mas obviamente devemos analisar o contexto como um todo. O governo conta com um quadro defasado de servidores, muitos em condições de se aposentar e levando em consideração que houve também o anúncio no corte do abono permanência, que paga para que os servidores em condições de requererem a aposentadoria continuem trabalhando, muitas vagas ficarão abertas e precisarão ser preenchidas.

Há o mau costume de, quando se anuncia algum corte em gastos, colocar na lista os concursos públicos. Tolice, porque o governo não pode contratar sem concurso, uma vez que todos os anos há aposentadorias, falecimentos e exonerações que precisam ser repostas, já que o país está em franco crescimento populacional, o que demanda mais servidores. Parar os concursos é estancar o país. Inúmeros órgãos do executivo federal encontram-se deficitários em número de servidores e, em não  havendo concurso, a máquina irá emperrar e reduzir a prestação de serviços ao contribuinte. 

Vamos enumerar alguns: as Agências Reguladoras estão necessitando urgentemente de concursos; no INSS já existem 10 mil servidores em  condições de aposentadoria; a Receita Federal conta com 10 mil auditores, metade do ideal e 600 aposentam-se anualmente; o MTE apresenta déficit de 5.000 auditores; a DPU utiliza mão- de-obra de 2 mil estagiários e o Banco Central está com déficit de 37% de funcionários, que está sendo considerado o maior em 40 anos. Recentemente o IBGE foi obrigado a cancelar pesquisa em função do drástico corte financeiro e a redução no preenchimento das vagas necessárias. O INCRA perdeu 2.500 servidores. A CGU necessita de 5.000, entre analistas e técnicos e o INCA terá que manter pessoal terceirizado até o fim do ano para garantir o atendimento à população, visto ser referência em tratamento oncológico no país. Os Concursos Públicos são e serão sempre excelente alternativa de emprego e não podem ser afetados pela crise.

A suspensão é parcial! O Poder Judiciário, o Poder Legislativo, o Ministério Público e a Defensoria têm autonomia orçamentária. O Executivo não tem poder para determinar suspensão de concursos em outros Poderes ou no MP. Bem como o Executivo Federal não tem ingerência sobre os Estados e os Municípios. Estados da Federação e os Municípios continuarão tendo concursos normalmente, pois também gozam de independência orçamentária. Empresas estatais e sociedades de economia mista, como o Banco do Brasil, Correios, Caixa e Banrisul, ontinuarão tendo que contratar novos empregados manter a competitivdade no mercado. Ademais, precisam cumprir as decisões do TCU de substituir terceirizados. Só há uma forma de fazer isso: por meio de concursos públicos.

Isso já aconteceu antes? Sim, e o fato foi que quem não reduziu absolutamente nada em seus estudos saiu na frente, em meio a tantos outros que esperaram as vagas voltarem a surgir. Em 2011, por exemplo, os concursos tiveram um redução drástica  e logo no ano seguinte houve uma chuva de seleções. Sabe quem se saiu melhor neste meio? Os que não pararam, pois haviam adquirido tanto conhecimento que acabaram por escolher em que órgão iriam atuar. O governo não tem como evitar concurso por muito tempo, apenas adiá-los, jamais eliminados. Quem continuar estudando irá enfrentá-los melhor do que aqueles que, entristecidos, pararem de se esforçar. Para quem continuar estudando, sob certo aspecto, há até uma boa notícia: os menos persistentes sairão da fila. Esperamos que você continue nela. Ela vai andar. Fique no jogo, pois os melhores jogadores treinam durante as férias.

O lado positivo: Serão suspensos os abonos de permanência de mais de 110 mil servidores. As pessoas que preenchem as condições para se aposentar deixarão os cargos vagos para serem preenchidos oportunamente por aprovados em concursos públicos, o que aumentará exponencialmente as vagas a serem ofertadas depois do período de suspensão. Em virtude ao cenário econômico o governo será obrigado a reduzir o número de cargos comissionados, o que abrirá também mais vagas para concursados.

E agora? Com o anúncio feito, vem agora a sensação de frustração ao estar se preparando para alguma seleção pública. Os concurseiros mais inexperientes, com menor resiliência emocional e esperança diante deste cenário tenderão a desistir, em benefícios daqueles que foram resilientes e que enxergam na medida uma possibilidade de conquistar a tão sonhada estabilidade. E isso, com certeza, será mais um fator de seleção, que te diferenciará dos outros.  Você é o resiliente? Então vamos oferecer a você uma excelente oportunidade de se preparar a longo prazo para os mais diversos concursos, em todas as esferas e nas mais diversas áreas: a assinatura completa de todo o site do Gran Cursos Online. 

A assinatura permitirá que o aluno acesse todos os cursos online ativos em nosso site (mais de 2.500) e todas as videoaulas (mais de 18.000), de maneira ilimitada, podendo trocar de curso quando quiser e quantas vezes quiser. O valor é de apenas R$ 149,90 por mês, durante 12 meses. Os concurseiros terão a grande vantagem de comprar o produto sem consumir o limite do cartão, pois o pagamento é recorrente todo mês, da mesma forma que se paga uma assinatura de um serviço como o Netflix, por exemplo. Trata-se do mais novo lançamento do Gran Cursos Online para você burlar a crise investindo um valor que cabe no seu bolso. Clique na imagem abaixo e confira todos os detalhes.

assinatura

 

grupos gran 2015

Depoimentos de alunos aprovados AQUI. Casos de sucesso:

CHEGUEI-LÁ2      CHEGUEI-LÁ

 

 

The post Não terá concursos em 2016? Verdades e mitos! Entenda a proposta anunciada pelo governo! appeared first on Gran Cursos Online Blog - O portal do concurseiro.




Anúncio de congelamento de reajuste preocupa sindicatos de servidores federais


via Byline


Agência Brasil     -     14/09/2015




Representantes dos servidores públicos federais demonstraram preocupação com o anúncio do governo de congelar os reajustes dos servidores públicos até agosto de 2016. Uma reunião do Fórum das Entidades dos Servidores Públicos Federais deve ocorrer nos próximos dias para decidir a posição da categoria. O secretário-geral da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), Sérgio Ronaldo da Silva, considerou "lamentável" a decisão do governo.

"Achamos lamentável a posição do governo de colocar as mazelas da crise nos braços dos servidores. Entendemos como um recuo do governo em um processo de negociação que vinha caminhando. Vamos fazer uma avaliação com as entidades filiadas e chamar o fórum", disse Silva. Ele lembrou uma fala de Dilma ainda durante as eleições do ano passado, e criticou o que entende como uma quebra de promessa de campanha. "O governo está optando de continuar penalizando o trabalhador, diferente do que a presidenta falou, que não ia tirar direitos dos trabalhadores 'nem que a vaca tussa'."

Os servidores do Poder Executivo vinham negociando o reajuste com o governo, que oferecia um reajuste de 10,8%, dividido pelos próximos dois anos. Os servidores queriam aumento de 27,3% já para o ano que vem, e as negociações avançavam. Na opinião do secretário-geral do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Distrito Federal (Sindsep-DF), Oton Pereira Neves, a decisão do governo "apaga fogo com gasolina".

"A gente tem a impressão que o ministro Levy quer apagar o fogo com gasolina. Estamos recebendo as informações e faremos uma avaliação, chamaremos a assembleia geral. Vamos colocar a categoria em movimento para enfrentar essa situação. A gente acredita que quanto mais medidas de reajuste [são tomadas], mais aprofunda a crise", disse.

Neves também não descarta uma greve dos servidores do Executivo."Fizemos greves muito pontuais, mas o grosso do funcionalismo não fez greve. A gente estava negociando, não era o melhor dos mundos, mas era aceitável. Se o governo romper com isso, não teremos outra saída a não ser uma greve generalizada".

Silva disse que a categoria pode ir ao Congresso Nacional para reverter as medidas anunciadas hoje. "Temos uma expectativa de uma saída com um processo de mobilização e ir ao Congresso para reverter essa decisão do governo". Outra categoria de deve pressionar os parlamentares é a dos servidores do Judiciário. Aprovado no Congresso, o reajuste que variava entre 53% e 78,56%, foi vetado por Dilma Rousseff.


"Essa proposta do governo Dilma só reafirma o nosso movimento. A gente não pode ser responsabilizado pela política fiscal. Temos um projeto aprovado no Congresso e vetado pelo governo Dilma. Dia 22 faremos um ato nacional para pressionar o Congresso a derrubar o veto", disse o coordenador-geral da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União (Fenajufe), Cledo Vieira.





OS CONCURSOS SERÃO SUSPENSOS???


via Byline

OS CONCURSOS SERÃO SUSPENSOS???

Sobre a notícia veiculada por alguns meios de comunicação, no sentido de que:

?O governo federal anunciou nesta segunda-feira (14) a intenção de suspender os concursos públicos para cargos federais no próximo ano, como parte das novas medidas do pacote de ajuste fiscal. A suspensão abrange concursos no Executivo, Legislativo e Judiciário?.

(Vide: http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2015/09/14/apos-reunioes-com-ministros-dilma-anuncia-cortes-no-orcamento.htm)

Esclareço que essa notícia é fruto de um grande equívoco motivado pela falta de conhecimento jurídicos mínimos dos jornalistas.

Dizia Warren Burger, Ex-Presidente da Suprema Corte norte-americana que:

"É inerente a um sistema de divisão e separação de poderes que produza conflitos, confusão e, por vezes, discórdias. Mas ele foi deliberadamente assim estruturado para o fim de garantir um pleno, vigoroso e aberto debate sobre as grandes questões que concernem ao povo e tornar operativos os freios ao exercício dos poderes de governo".

Na relação entre os poderes prevalece a teoria ?checks and balances?. Costuma-se dizer, assim, que "um delicado equilíbrio existe entre os três poderes estatais, sustentado pelo fato de que cada um deles tem poderes e funções distintos, embora seu exercício possa influenciar os demais poderes. Todavia, sérios desequilíbrios podem ocorrer se o controle de um dos poderes sobre as atividades do outro puder minar o exercício de suas funções ou de alguma outra forma interferir com suas responsabilidades institucionais."

Aqui no Brasil o artigo 2º da CF, preconiza que:

?São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário?.

Então relaxem!!!!

Isso foi mais um ?furo? de jornalista que não a mínima formação jurídica.

A notícia poderia ser veiculada assim:

O executivo pode suspender os concursos públicos para cargos federais do EXECUTIVO, como parte das novas medidas do pacote de ajuste fiscal, MAS JAMAIS PODE SUSPENDER CONCURSOS DO LEGISLATIVO, JUDICIÁRIO E MINISTÉRIO PÚBLICO.

O amigo Willian Douglas afirma que:

?A suspensão ocorreu apenas no Poder Executivo da União e no Senado, não atingindo sequer todo o Legislativo nem o Judiciário Federal. Os Tribunais e o Congresso continuarão seus concursos. Os Estados da Federação e os Municípios, idem. Mais que isso: Banco do Brasil, Correios etc., como competem no mercado com bancos privados, continuarão tendo que contratar. As estatais, todas elas, não poderão deixar de cumprir as decisões do TCU de substituir terceirizados por concursados. Só a Petrobras terá que substituir, nos próximos cinco anos, 170 mil terceirizados. Como? Com concursos! O que posso dizer é que o Executivo Federal vai perder muita gente boa e bem preparada enquanto ficar parado. E a Presidenta da República não vem demonstrando ser do tipo de ficar parada?.

Mantenham-se firmes na luta:

Não saia na fila.

Não pare de estudar.

Nos concursos públicos, andar ou ficar parado faz uma diferença enorme, pois é a persistência, a vontade de se manter focado no objetivo final que vai determinar a vitória. Portanto, avance nem que seja andando, pois, a cada dia de resistência, você ficará mais próximo do seu ideal.

?Depois de muito meditar, cheguei à conclusão de que um ser humano que estabeleceu propósito deve cumpri-lo, e que nada pode resistir a um desejo, a uma vontade, mesmo quando, para sua realização, seja necessária uma existência inteira?. (Disraeli)

 

Avante e continue firme no seu objetivo!!!

Postamos dicas diárias no Grupo do Facebook ?Dicas para Concursos: penal, processo penal e eleitoral?.

https://www.facebook.com/groups/345469842213178/

Francisco Dirceu Barros




Dilma suspende concursos em 2016


via Byline


O governo federal anunciou nesta segunda-feira (14) medidas fiscais de R$ 64,9 bilhões para garantir a meta de superávit primário de 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2016.



Desse total, R$ 26 bilhões referem-se a corte de gastos num total de 9 medidas, envolvendo adiamento do reajuste dos servidores públicos, suspensão de concursos, redução de gastos no Minha Casa, Minha Vida e no PAC, entre outras.

Confira abaixo as 9 medidas:
- Adiamento do reajuste dos servidores, R$ 7 bilhões
- Suspensão de concursos, R$ 1,5 bilhão
- Eliminação do abono de permanência, R$ 1,2 bilhão
- Implementação do teto remuneratório do serviço público, R$ 800 milhões
- Redução do gasto com custeio administrativo, R$ 2 bilhões
- Mudança de fonte do PAC - Minha Casa Minha Vida - R$ 4,8 bilhões
- Mudança de fonte do PAC, sem Minha Casa Minha Vida - R$ 3,8 bilhões
- Cumprir o gasto constitucional com Saúde, R$ 3,8 bilhões
- Revisão da estimativa de gasto com subvenção agrícola - R$ 1,1 bilhão.

A decisão, que foi anunciada pelos ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa, representa recuo em relação à posição adotada anteriormente. Na semana retrasada, Dilma havia dito que o governo cortou "tudo o que poderia ser cortado".

Reajuste de servidores e concursos

Entre as medidas anunciadas, está o adiamento do reajuste do salário dos servidores públicos até agosto do ano que vem. Sem essa medida, os salários seriam corrigidos em janeiro de 2016. Com essa medida, o governo espera um impacto de R$ 7 bilhões a menos nos gastos públicos.

Além disso, também haverá suspensão de concursos públicos, que estavam estimados em R$ 1,5 bilhão em gastos em 2016. O governo anunciou ainda uma redução de R$ 2 bilhões em despesas discricionárias com DAS (cargos comissionados). Outras medidas anunciadas preveem redução de ministérios (R$ 200 milhões a menos) e limites para gastos com servidores menores (R$ 200 milhões a menos também).

Fonte: G1




TRT da 4ª Região: Gabaritos divulgados


via Byline


O gabarito e as questões das provas objetivas do concurso para Técnico e Analista Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS) foram divulgados na tarde dessa segunda-feira (14) pela Fundação Carlos Chagas. As informações estão disponíveis no site da FCC (veja aqui).



As provas foram aplicadas nesse domingo (13) em Porto Alegre, Caxias do Sul, Passo Fundo, Santa Maria e Pelotas. A homologação do resultado do concurso está prevista para o dia 6 de novembro de 2015. 


Fonte: TRT da 4ª Região/Secom - Guilherme Villa Verde